A frase como fraseado

Silvana Silva, Alena Ciulla, Laís Virgínia Medeiros

Resumo


Gérard Dessons é professor do Departamento de Literatura Francesa da Universidade Paris VIII. Ele desenvolve suas pesquisas sobre teorias da linguagem, da literatura, da tradução, da arte e sua interações. Aluno de Henri Meschonnic, produziu uma obra de especial interesse para os linguistas: “Émile Benveniste : l’invention du discours” (Paris, In Press, 2006, sem tradução para a língua portuguesa). O autor autorizou a presente tradução do artigo, originalmente publicado na Revista  La Licorne, no ano de 1997.As tradutoras entendem que a renovação dos estudos enunciativos com base na obra de Émile Benveniste bem como o crescente interesse no Brasil pelo legado de Henri Meschonnic (1932-2009), justificam a presente tradução.O artigo abaixo traduzido, “A frase como fraseado”, traz a articulação entre a linguagem e uma expressão artística, a música. Possibilita, assim, entrever um dos princípios da teoria da linguagem de Meschonnic, qual seja, a linguagem deve ser vista como um continuum discursivo,  princípio que pode ser tanto de interesse do linguista quanto do teórico da literatura interessado em novas abordagens de seus respectivos objetos de pesquisa.

 

 


Palavras-chave


Sintaxe, frase, fraseado, estudos enunciativos

Texto completo:

PDF/A

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


In-Traduções ISSN 2176-7904, Florianópolis, Santa Catarina, Brasil.